Seguidores

quarta-feira, setembro 10, 2014

Ensinando sobre Finanças aos Filhos


10 Lições Para Você Ensinar a Seus Filhos Sobre Dinheiro


Uma das frases mais comuns que escuto das pessoas que começam a se educar financeiramente é: “Ah, se eu tivesse aprendido isso antes“.
Existem dois pontos interessantes sobre esse assunto:
  1. Lamentar-se por não ter aprendido antes como lidar com o dinheiro não adianta nada. O que vai mudar é se você colocar em prática (o quanto antes) tudo que tiver aprendido;
  2. Aproveite para ensinar tudo que está aprendendo aos seus filhos. Certamente será de grande valia para eles.


Ainda não tenho filhos, mas certamente planejo ensiná-los sobre dinheiro, mostrá-los o valor do dinheiro, ensiná-los hábitos financeiros saudáveis, além de permitir que eles aprendam por conta própria, e através do meu exemplo.

4 Princípios Básicos

PrincípiosReconheço que ensinar como nossos filhos devem lidar com o dinheiro é algo controverso, pois certamente todos concordam que é algo essencial, mas, ao mesmo tempo, a forma como isso deve ser feito não é unânime.
De qualquer maneira, acredito que existem quatro princípios básicos que devem ser seguidos:

Princípio #1: Eduque-se financeiramente

Você não pode ensinar a alguém algo que você não sabe.
Aprenda o máximo possível sobre orçamento, poupar, investir, cortar gastos e controlar dívidas.
Com esse conhecimento adquirido, você certamente será um bom professor.

Princípio #2: Seja um exemplo

Uma coisa é você dizer o que seus filhos devem fazer. No entanto, se você estiver fazendo o oposto, eles certamente vão aprender mais através de suas ações que suas palavras.
Para ensinar como controlar os gastos, você também precisa fazer o mesmo.
Guie-os através de bons exemplos.

Princípio #3: Ensine um hábito de cada vez

Seus filhos não se tornarão especialistas financeiros da noite para o dia… Nem dentro de um mês… Ou mesmo em um ano.
Seu objetivo deve ser ensinar a eles essas lições durante toda sua infância e adolescência.
Dessa forma, ensine uma coisa de cada vez, até que eles tenham aprendido determinada habilidade, e só então passe para a próxima.
Não há pressa.

Princípio #4: Permita que eles aprendam por conta própria

Não é possível ensinar apenas dizendo o que deve ser feito.
Você precisa explicar como deve ser feito (com calma, uma coisa por vez), então deve mostrar (ensinar pelo exemplo) e, por fim, deve permitir que eles coloquem em prática determinado hábito.
Deixe que eles cometam erros. E então converse com eles sobre esses erros.
Assim, eles vão aprender bem cedo porque esses erros são realmente erros.
E se você fizer da forma correta, eles vão aprender hábitos muito melhores, por conta própria.

10 Valiosas Lições para Ensinar a Seus Filhos Sobre Dinheiro

Ensinando aos Filhos sobre DinheiroCom esses quatro princípios em mente, aqui estão dez valiosas lições que você pode ensinar aos seus filhos:

#1 – Dê a eles o controle do dinheiro

Se as crianças não tiverem controle do dinheiro antes de se tornarem adultas, elas vão aprender que o dinheiro sempre será provido por alguém, e que elas não precisam ser responsáveis pelos seus gastos ou seu futuro.
E quando finalmente têm controle do seu próprio dinheiro, colocam em prática justamente isso: gastam irresponsavelmente e não se preocupam com seu futuro.
Ao invés disso, dê aos seus filhos o controle do dinheiro.
Uma sugestão muito interessante do Leo Babauta, do blog Zen Habits, é separar parte do dinheiro que já está no orçamento e passar o controle desse montante para seus filhos.
Por exemplo, se você gasta atualmente R$ 400 por mês comendo fora (pode ser qualquer outro elemento do orçamento), permita que seus filhos controlem R$ 100 desse montante.
E faça o mesmo com os gastos com roupas e brinquedos. Não adicione ao seu orçamento, mas aloque pequenas porções do seu orçamento para eles.
Permita que eles tenham completo controle sobre esse dinheiro.
O resultado dessa experiência é que eles provavelmente vão gastar mais com coisas supérfluas, num primeiro momento.
No entanto, quando eles quiserem outras coisas, terão que aprender a poupar dinheiro e fazer cortes em outras áreas.
Eventualmente, eles aprenderão como tomar decisões, através da tentativa e erro.
Pode levar um tempo, mas é melhor eles aprenderem agora do que quando forem adultos.

#2 – Ensine-os a poupar para conquistar objetivos financeiros

Uma vez que eles entenderem que podem fazer muito mais com o dinheiro, ao invés de apenas gastar com qualquer besteira, vão querer comprar alguma coisa maior que o montante que eles possuem em mãos.
Esse é o momento que você deve ensinar a eles sobre objetivos financeiros.
Você quer comprar um vídeo game? Bem, vamos descobrir quando ele custa. Agora vamos descobrir quanto você precisa poupar para comprá-lo. Se você poupar R$ 80 do seu orçamento mensal, poderá comprá-lo em 5 meses. Mas isso significa que você terá que cortar o McDonald’s e deixar de comprar pequenos brinquedos todas as semanas.
Você pode até criar um gráfico no computador, que mostre este objetivo, e pequenas metas que devem ser atingidas mensalmente.
Esta forma pode até deixá-los entusiasmados ao assistirem o crescimento de sua poupança.

#3 – Ensine-os que reduzir gastos permite que objetivos sejam alcançados mais rapidamente

Esta lição caminha de mãos dadas com a lição anterior.
Se você ensinar o conceito de objetivos financeiros, eles provavelmente vão aprender esta lição por conta própria.
As crianças são espertas o suficiente para descobrir isso: se eu quero alcançar um objetivo mais rápido, tenho que economizar mais… E significa gastar menos com outras coisas.
Mas vale a pena reforçar essa lição com uma discussão sobre gastos e economias, conversando com eles sobre a decisão que eles tomam todas as vezes que gastam dinheiro.

#4 – Ensine-os como o dinheiro pode fazer dinheiro

Esta é uma lição sobre investimentos, onde muitos de nós também podemos aprender.
Uma coisa é você investir e receber 10% de juros ao ano. Mas se seus filhos tiverem apenas objetivos de curto prazo, eles provavelmente não perceberão osjuros compostos em ação.
(Na verdade, muitos adultos não conseguem entender a importância dos juros compostos, justamente por pensarem que o ganho é mínimo)
Você então precisa fazer com que seu filho defina um objetivo de longo prazo. Se ele for adolescente, este objetivo pode ser uma viagem após a conclusão do Ensino Médio, a entrada para compra de um carro ou mesmo algo ainda menor.
Qualquer que seja o objetivo, ensine como eles podem investir em certas aplicações financeiras e como esses investimentos crescerão ao longo do tempo.
Este crescimento é o dinheiro deles fazendo dinheiro. É praticamente um dinheiro grátis, mas o custo disso é abrir mão de gastos desnecessários nesse meio tempo.
Assim, eles adquirem o hábito de investir dinheiro e isso vai ajudá-los a alcançarem seus objetivos mais rapidamente.

#5 – Ensine-os sobre a elaboração de um orçamento

Não precisa ser um orçamento muito complicado, mas o que você realmente quer ensinar a eles é como planejar seus gastos, ao invés de ter um bom montante de dinheiro que vai diminuindo a cada compra impulsiva.
Algo realmente muito simples, como, por exemplo, R$ 30 para a poupança para um bicicleta, R$ 30 para investir no objetivo de longo prazo, R$ 20 para o presente de aniversário da mãe e R$ 30 para gastar livremente.
Então ensine-os como separar o dinheiro e como mantê-lo focado em cada um dos objetivos planejados.
Faça com que seja simples e fácil, para que eles não cresçam pensando que orçamentos são difíceis e trabalhosos (como muitos de nós pensamos até hoje).
Caso o orçamento se torne um hábito agora, a recompensa será imensa quando eles crescerem.

#6 – Ensine-os a pagar contas

Seu filho adolescente tem um celular? Quem pagar a conta?
Dê a eles o montante orçado para ser gasto mensalmente e autorize que ele pague a conta a cada mês.
Se eles atrasarem o pagamento, o serviço será cortado. Eles aprenderão a pagar a conta em dia.
Você pode incluir também os pagamentos referentes ao carro (se eles já dirigirem), TV a cabo ou Internet.
Se você deixá-los pagarem quaisquer uma dessas contas, provavelmente vai querer monitorá-los para ter certeza que estão realmente pagando as contas.

#7 – Ensine-os sobre os perigos das dívidas

Essa provavelmente não é uma lição que eles compreenderão aos seis anos de idade, mas quando forem adolescentes, certamente conseguirão entender o conceito.
Você precisará discutir assuntos relacionados a empréstimos, cartões de crédito e outros tipos de endividamento.
Se você quiser que eles aprendam na prática, basta dar um cartão de crédito com limite bem baixo, para que eles possam pagar a fatura.
Eles rapidamente aprenderão que pagar a fatura mensal do cartão de crédito reduzirá quanto eles poderão gastar com outras coisas e como este tipo de dívida pode comprometer o orçamento do mês.

#8 – Ensine-os que ganhar mais dinheiro aproximam-nos de seus objetivos

Se você possui objetivos financeiros, pode reduzir seus gastos para alcançá-los mais rapidamente… E você também pode ganhar mais dinheiro para isso.
Seus filhos devem começar a aprender essa lição enquanto jovens, através de uma renda extra. Essa renda não deve vir de tarefas domésticas, pois eles precisam aprender a contribuir dentro de casa sem esperar qualquer retorno financeiro.
Aqui no Brasil isso não é tão comum quanto nos EUA, onde jovens cortam a grama de quintais da vizinhança, cuidam dos filhos dos vizinhos quando estão fora de casa, ou mesmo lavam os carros de outras pessoas.
Ainda assim, é possível passear com animais de estimação ou dar aulas particulares, por exemplo.

#9 – Ensine-os sobre os efeitos da publicidade e do consumismo

Isso é algo que deveria ser ensinado tanto em casa quanto na escola, dado que a maioria de nós cresce sem tomar ciência dos efeitos que a publicidade, o marketing e o consumismo têm sobre nós e sobre nosso padrão de consumo.
Essa é geralmente a raiz dos nossos problemas financeiros, independente de sermos jovens ou adultos.
Ensine-os sobre o objetivo da publicidade: fazer com que compremos produtos ou serviços, levando-nos a gastar nosso dinheiro.
Mostre como a psicologia do consumo nos afeta, fazendo com que gastemos nosso dinheiro.
Converse também sobre consumismo, e como ele nos prejudica financeiramente, como não é algo saudável e, sobretudo, como ele nos leva a encher nossa casa de coisas caras e totalmente dispensáveis.

#10 – Ensine-os sobre a compra por impulso

Bem parecida com a lição anterior, a compra impulsiva é a consequência da publicidade e da psicologia de consumo.
Ensine seus filhos a refletir antes de comprar e a reconhecer os sinais da compra por impulso.
Uma boa estratégia é usar uma lista onde devemos listar as coisas supérfluas que queremos comprar e esperar por 30 dias para tomar a decisão.
Ensine-os também a evitar shopping centers e sites de ecommerce (compras pela internet).
Por fim, explique também que não há necessidade de comprar coisas caras (carros, roupas, sapatos, smartphones…) para ficar “bem na fita” aos olhos dos outros.

Conclusão – Recapitulando…

Nunca é tarde para aprender e mudar nossos hábitos financeiros.
Se você acha que demorou demais para aprender a organizar sua vida financeira, não deixe que isso aconteça com seus filhos.
Para ensiná-los, procure seguir esses quatro princípios:
  1. Eduque-se financeiramente;
  2. Seja um exemplo;
  3. Ensine um hábito de cada vez;
  4. Permita que eles aprendam por conta própria.
Com esses princípios em mente, aqui estão dez lições que você pode ensinar aos seus filhos sobre como lidar com o dinheiro:
  1. Dê a eles o controle do dinheiro;
  2. Ensine-os a poupar para conquistar objetivos financeiros;
  3. Ensine-os que reduzir gastos permite que objetivos sejam alcançados mais rapidamente;
  4. Ensine-os como o dinheiro pode fazer dinheiro;
  5. Ensine-os sobre a elaboração de um orçamento;
  6. Ensine-os a pagar contas;
  7. Ensine-os sobre os perigos das dívidas;
  8. Ensine-os que ganhar mais dinheiro aproximam-nos de seus objetivos;
  9. Ensine-os sobre os efeitos da publicidade e do consumismo;
  10. Ensine-os sobre a compra por impulso.
Como você pode perceber, a base para tudo isso é adquirir conhecimento sobre educação financeira.
Um ótimo ponto de partida é o eBook Como Investir Dinheiro, livro digital oficial do blog Quero Ficar Rico. Você pode conhecê-lo neste link.
Por fim, se a língua inglesa não for um problema para você, recomendo que acompanhe o blog Zen Habits, que é fantástico e já serviu de inspiração para vários artigos do Quero Ficar Rico, inclusive este.

O que fazer agora?

Você ficou com alguma dúvida ou simplesmente quer compartilhar sua opinião e contribuir para deixar este artigo ainda mais completo?
Basta deixar um comentário logo abaixo.
Quero muito saber sua opinião sobre esse assunto tão importante, que é a educação financeira dos filhos.
Até a próxima!
FONTE: http://queroficarrico.com/blog/2014/09/08/filhos-dinheiro/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TRADUTOR