Seguidores

11ª CONFERENCIA ÁGUA VIVA KIDS - 2015

terça-feira, junho 14, 2016

Estudos para celula de Criança - Eliseu e a Sunamita

Um dia Eliseu foi até a cidade de Suném, onde morava uma mulher rica. Ela o convidou para uma refeição, e daí em diante, sempre que ia a Suném, Eliseu tomava as suas refeições na casa dela. Ela disse ao seu marido: — Tenho a certeza de que esse homem que vem sempre aqui é um santo homem de Deus. Vamos construir um quarto pequeno na parte...



Data: 19/06/2016
Título: “Eliseu e a Sunamita”
1- Recepção / Bate-papo (Receba as crianças, cumprimente-as e converse um pouco com elas sobre a sua semana).
2- Louvor / Adoração
3- Oferta:   Ensine as crianças que devemos chegar à presença de Deus com as mãos vazias, que devemos trazer sempre a nossa oferta de gratidão e de amor a Ele. 
4- Pedidos de Oração :  Líder ore por todas as crianças da célula e por seus pedidos específicos. 
5-Revisão da Lição Anterior:  Faça perguntas da última lição dada.
6- Objetivo: Explicar para as crianças a importância de servirem às pessoas, praticar o bem, ser bondosos.
7-Quebra-Gelo: Como você pode servir às pessoas? (Ajudar, Auxiliar, Cuidar, Prestar serviço..)
8- Versículo para Memorizar:  Lucas 22.26: “Que o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve.”
9- Referência Bíblica: 2 Reis 4:8-37
10-Mensagem: Um dia Eliseu foi até a cidade de Suném, onde morava uma mulher rica. Ela o convidou para uma refeição, e daí em diante, sempre que ia a Suném, Eliseu tomava as suas refeições na casa dela. Ela disse ao seu marido: — Tenho a certeza de que esse homem que vem sempre aqui é um santo homem de Deus. Vamos construir um quarto pequeno na parte de cima da casa e vamos pôr ali uma cama, uma mesa, uma cadeira e uma lamparina. E assim, quando ele vier nos visitar, poderá ficar lá. Um dia Eliseu voltou a Suném e subiu ao seu quarto para descansar. Ele disse a Geazi, o seu empregado, que fosse chamar a dona da casa. Quando ela chegou, Eliseu disse a Geazi: — Pergunte o que eu posso fazer por ela para pagar todo o trabalho que ela tem tido, cuidando de nós. Talvez ela queira que eu vá falar em favor dela com o rei ou com o comandante do exército. Mas a mulher respondeu: — Eu tenho tudo o que preciso aqui, no meio do meu povo. Eliseu perguntou a Geazi: — Então o que posso fazer por ela? Ele disse: — Bem, a mulher não tem filhos, e o marido dela é velho. — Diga a ela que venha aqui! — ordenou Eliseu. Ele a chamou, e ela foi e ficou na porta. Então Eliseu disse: — No ano que vem, por este tempo, você carregará um filho no colo! E como Eliseu tinha dito, no ano seguinte, no tempo marcado, ela deu à luz um filho. Alguns anos depois, no tempo da colheita, o menino saiu para se encontrar com o pai, que estava no campo com os trabalhadores que faziam a colheita. De repente, ele começou a gritar para o pai: — Ai! Que dor de cabeça! Então o pai disse a um dos empregados: — Leve o menino para a mãe. O empregado carregou o menino até o lugar onde a mãe estava. Ela ficou com ele no colo até o meio-dia, e então ele morreu. Aí ela o carregou para o quarto de Eliseu e o pôs na cama. Aí mandou que pusessem os arreios na jumenta e ordenou ao empregado: — Faça o animal andar o mais depressa que puder e só pare quando eu mandar. E assim ela saiu e foi para o monte Carmelo, onde Eliseu estava. Quando ela ainda estava um pouco longe, Eliseu a viu chegando e disse ao seu empregado Geazi: — Veja! A mulher de Suném vem vindo aí. Quando chegou ao lugar onde Eliseu estava, ela se ajoelhou diante dele e abraçou os seus pés. Geazi ia tirá-la dali, mas Eliseu disse: — Não faça isso! Você não está vendo que ela está muito aflita? E o SENHOR Deus não me disse nada sobre isso! Então a mulher disse a Eliseu: — Senhor, por acaso, eu lhe pedi um filho? Não lhe pedi que não me enganasse? Eliseu virou-se para Geazi e disse: — Apronte-se, pegue o meu bastão e vá. Não pare para cumprimentar ninguém que você encontrar e, se alguém cumprimentar você, não perca tempo respondendo. Vá direto e ponha o meu bastão em cima do menino. Mas a mulher disse a Eliseu: — Juro pelo SENHOR Deus e juro pelo senhor mesmo que eu não o deixarei aqui. Aí Eliseu se levantou e foi com ela. Geazi foi à frente deles e colocou o bastão em cima do menino. Porém ele não soltou nenhum gemido, nem havia nele qualquer outro sinal de vida. Então Geazi voltou para encontrar Eliseu e disse: - O menino não acordou. Quando Eliseu chegou, entrou sozinho no quarto e viu o menino morto na cama. Então fechou a porta e orou a Deus, o SENHOR. Depois deitou-se sobre o menino e o corpo da criança começou a esquentar. Eliseu levantou-se e andou de um lado para outro do quarto. Depois voltou e deitou-se de novo sobre o menino. Aí o menino espirrou sete vezes e abriu os olhos. Então Eliseu chamou Geazi e mandou que ele chamasse a mãe. Quando a mulher entrou, Eliseu disse: - Pegue o seu filho. Ela caiu aos pés de Eliseu e encostou o rosto no chão glorificando a Deus.
11- Aplicação:  É muito bom quando recebemos ajuda e auxilio das pessoas não é mesmo? Mas também é muito bom quando podemos de alguma forma servir aos outros com o talento que Deus nos deu. Sempre que você tiver oportunidade, ajude as pessoas que estão em sua volta, porque dessa forma você serve e honra a Deus!
12- Atividade: Vamos brincar de mímica? Peça para que uma criança faça uma mímica onde ela mostre uma maneira de servir as pessoas, deixe que as outras adivinhem. Quem adivinhar primeiro é o próximo a imitar. (Líder faça com que todos participem).
13- Comunhão / Encerramento




Um comentário:

  1. Olá Mirian!
    Passei para conhecer seu blog ele é notº 10, muito maneiro com excelente conteúdo gostaria de lhe dar os parabéns pelo seu blog e desejar muito sucesso e que DEUS ilumine seus caminhos e de seus familiares
    Um grande abraço e tudo de bom

    ResponderExcluir

TRADUTOR