Seguidores

segunda-feira, setembro 03, 2012

Histórias Evangelísticas para Crianças - Uma Cabana Solitária, a vida de Joseph Conlee.


Data: 05/09/2012

ESTA EMOCIONANTE HISTÓRIA FOI RETIRADA DA INTERNET, TRADUZIDA E ADAPTADA POR GABRIELA PACHE DE FIÚZA. DESENHOS BENÍTEZ

NUMA CABANA SOLITÁRIA – A vida de Joseph Conlee (1853-1929)

FIGURA 1

O senhor e a senhora  Conlee eram um casal que amava a Jesus. Eles tiveram uma família numerosa com 12 filhos. Todos eles prometeram aos seus pais que seriam excelentes cidadão se também seguidores de Jesus. Alguns escolheram a profissão de advocacia, outros a medicina e alguns decidiram ser professores. Mas o Sr. Conlee tinha a esperança de que o seu filho Joseph, o caçula, fosse ministro do evangelho assim como outros dois dos seus filhos já eram. Para o Sr Conlee não havia nada mais honroso que ser um dedicado pastor, ministro do evangelho. Passados alguns anos Joe, como era chamado o filho caçula, deu ao seu pai a boa noticia que ele tanto esperava. Havia decidido ser ministro do Evangelho! O seu pai deu um forte abraço nele e o enviou a estudar na Universidade de Iowa.

FIGURA 2

Foi durante sua formação universitária que um professor inseriu um veneno mortal em sua fé dizendo: “Joseph, você é um cara esperto,é um dos melhores alunos que já estudou nesta faculdade. Você não acreditará em tudo o que está escrito na Bíblia, não é verdade!? Se você não quer ser enganado e quer ser um pastor moderno tem de ler livros de pensadores deste tempo. Você não pode deixar se levar por tudo o que esta escrito na Bíblia, deve ter uma mente aberta, quero que leia Darwin, Renan e Huxley e outros filósofos modernos!”

FIGURA 3

Quando Joseph concluiu a faculdade, aceitou o pastorado numa pequena igreja em Iowa e se casou com a filha de um pregador chamada Helen. Logo as palavras daquele professor causaram uma batalha na mente, entre a razão e a fé. Joseph vivia em agonia, lutando contra pensamentos contrários ao poder e veracidade da palavra de Deus. Passados três anos foi convidado a pastorear a primeira igreja Metodista em Santa Ana. Esteve por dois anos naquele lugar, e a cada dia os pensamentos dos filósofos ateus contaminavam a sua fé e o atormentavam, mas aparentemente para os demais ele crescia e avançava nos caminhos do Senhor. Logo se converteu no pastor da primeira igreja Metodista de São Diego, uma das maiores igrejas da costa oeste dos Estados Unidos.
Depois de dois anos de êxito foi para Califórnia e ali, quando já saturado daquela luta em sua mente, disse à sua esposa que se sentia hipócrita porque não acreditava nas coisas que ensinava em sua igreja acerca da Bíblia.

FIGURA 4

Até que um domingo no culto, Joe disse:
- Amigos, não vou enganá-los mais. Não posso ser pastor, não acredito que a Bíblia seja verdadeira, não acredito nela. Perdoem-me!
A congregação não podia acreditar no que estava ouvindo, todos estavam chocados.
FIGURA 5

Helen quase morreu de agonia. Ela suplicou para o seu marido que buscasse ajuda, que orasse e clamasse ao Senhor, mas ele estava endurecido.
Joseph era muito inteligente e logo encontrou um trabalho como escritor num jornal. Foi nesse tempo que começou a beber.
FIGURA 6
Com o passar dos meses, se entregou por completo à bebida. Era costume encontrá-lo numa taberna zombando e maldizendo a Deus. Ele gritava:
-Se existe um Deus, que me mate agora!
E ao continuar vivo zombava…
-Vocês viram!? Ainda continuo vivo! Deus não existe!

FIGURA 7

Passados os anos, ele caiu na bancarrota. Tudo o que possuía foi perdido pela bebida. Já não podia trabalhar mais, muitas vezes era achado jogado na sarjeta, semimorto, sujo e inconsciente.

FIGURA 8

Mas, sua esposa e os seus filhos não paravam de clamar ao Senhor por sua vida de dia e noite.
Certo dia, um médico que fora membro da igreja que Joseph pastoreara no passado, o encontrou jogado na rua e comovido se dispôs a ajudá-lo, mas todo o seu esforço foi em vão. Joseph voltava a beber e se aproveitava da bondade do médico.

FIGURA 9

Um dia o doutor falou com Helen e disse:
-Helen, a única coisa que resta a fazer pelo Joseph é tirá-lo das más companhias do bar onde ele bebe. Fiquei sabendo que no Alaska precisam de um homem para cuidar de uma cabana. Talvez, na solidão ele tenha tempo para refletir, e Deus possa então operar em sua vida.
- Eu desejava tanto que ele pudesse se recuperar perto da gente, mas se o senhor acha que é melhor para ele… tudo bem! Respondeu Helen aflita.

FIGURA 10

Joseph concordou em ir. E no dia da despedida, Florence, a sua filha caçula, deu um abraço apertado nele e disse:
- Papai, eu amo você! Estarei orando todos os dias pela sua vida. Eu quero lhe dar um presente para que possa se lembrar do meu amor. Coloquei na caixa de primeiros socorros que mamãe guardou na sua mala, é a minha pequena Bíblia.

FIGURA 11

-Mas filha, eu sei que a sua bíblia é o seu maior tesouro!
- É verdade papai, mas sei que o senhor cuidará bem dela e a lerá todos os dias. Não é verdade papai!!?
-Sim querida! Respondeu Joe embaraçado.
A despedida foi muito triste. A família de Joseph tinha medo de não vê-lo nunca mais. O Alaska era um lugar muito inóspito e gelado. Mas encomendaram ele ao Senhor.

FIGURA 12

Chegando ao Alaska, pediram a Joseph que cuidasse de uma cabana próxima de uma extração de ouro.

FIGURA 13

- Eu enviarei um trenó com provisões a cada duas semanas e terá toda a pinga que conseguir beber! Disse o novo patrão.

FIGURA 14

Jimmie e Wally dois andarilhos se juntaram à Joe na bebedeira dentro da cabana.
-Vamos viver os melhores dias da nossa vida, diziam eles.
Os três se entregaram à “grande vida”. Eles somente buscavam lenha, cozinhavam algo e passavam o resto do dia bebendo. Bebiam até ficarem inconscientes. Assim passavam as semanas e os meses até que um dia…

FIGURA 15

-Estou morrendo, não agüento mais… tragam um medico por favor! Disse Jimmie Miller, que estava sofrendo delírio, tremedeira e febre altíssima.

FIGURA 16

-Não podemos sair daqui, respondeu Joe, estamos a 40 km da cidades, e é noite.
-Além disso, está nevando, e faz mais de 30 graus negativos. Nenhum de nós sobreviverá se sairmos da cabana.

FIGURA 17

Nesse momento Joseph se lembrou que a sua esposa colocara uma caixa com primeiros socorros em sua mala. Joseph cambaleando pegou a caixa dos medicamentos e para surpresa deles caiu um objeto da caixa.

FIGURA 18

-Heim! caiu um medicamento da sua caixa! Disse Wally.
Mas aquilo não era um medicamento, era a preciosa Bíblia que a pequena Florence tinha dado ao seu pai com tanto amor.

FIGURA 19

-É uma bíblia! Da onde saiu esse lixo! Vou jogá-la no fogo! Disse irado Joseph

FIGURA 20

- Me dá isso aqui! Não temos nada para nos entreter! Gritou Wally. – A única revista que há nesta cabana, eu a li mais de vinte vezes!
- Não quero esse lixo aqui com a gente, vou queimá-la! Insistiu Joseph.

FIGURA 21

Na disputa pelo pequeno livro a Bíblia caiu na chão e abriu na primeira página, onde a pequena Florence havia escrito umas palavras de amor ao seu pai.

FIGURA 22

“Para o meu amado papai. De sua filha caçula Florence. Não esqueça que amamos você”

FIGURA 23

- Minha pequena Florence! Como eu pude desejar queimar o teu tesouro!? Perdoe-me filhinha!!!

FIGURA 24

Logo deram medicamentos para que Jimmie melhorasse. O medicamento começou a agir e ele se recuperou e decidiu ler a Bíblia, contra a vontade de Joseph.
- Vamos ler essa Bíblia somente para passar o tempo. E assim saberemos se tudo o que Joseph falou contra a Escritura é verdade mesmo.
- Sim! necessitamos um pouco de diversão!
Jimmie lia a Bíblia em voz alta.
Uau! que palavras diferentes… você pode ler novamente? Disse Wally…
- Muito interessante não e!? respondeu Jimmie.

FIGURA 25

- Já chega de tanta tolice! Disse Joseph enfurecido.
Mas, os dois homens não fizeram caso de Joe e dia a pós dias liam a Bíblia em voz alta.

FIGURA 26

Um dia…
- Você esta chorando Joe?
-Sim, é que me lembrei da minha pequena filha e da minha família!
O duro coração de Joe estava se quebrantando.
Logo, os três se revezavam para ler um trecho da Bíblia. O Barril de álcool agora baixava lentamente e os momentos de lucidez dos três eram maiores. Uma mudança começara a acontecer na distante cabana no Alaska. Já não se ouviam tantos xingamentos e havia uma paz extraordinária naquele lugar.

FIGURA 27

Chegou o mês de Fevereiro e começaram a leitura do livro de João.  Wally leu o texto de João 14:6:
- Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim …
- Joe, você esta chorando novamente? Perguntou Wally
- Sim, algo esta acontecendo no meu coração!
- No meu também! Há dias que quero orar e pedir a Deus que me perdoe, mas tinha vergonha e tampouco sei como fazê-lo.
- Eu também quero fazer isso disse Jimmie.

FIGURA 28

- Eu posso ajudá-los! respondeu Joseph colocando-se de joelhos.
E naquela cabana solitária, os três bêbados caíram de joelhos clamando a Deus pela salvação das suas almas e pelo perdão dos seus muitos pecados. Ali, perto da chaminé, o maravilhoso e amoroso Salvador Jesus encheu o coração deles do seu perdão e cura.
FIGURA 29
Era madrugada quando terminaram de clamar e orar. Agora eram três homens novos que ficavam de pé, lavados e remidos pelo sangue de Jesus. Eles se olharam e num mesmo espírito pegaram o barril de pinga , abriram a porta da cabana e jogaram o barril pela ladeira, enquanto gritavam extasiados!

FIGURA 30

-Obrigado Jesus!
-Aleluia, Gloria a Deus! Que alegria!
- Sinto uma maravilhosa paz!

FIGURA 31

Uma vida completamente nova começou para aqueles três homens. Poucos meses depois, em 1898, Joseph Conlee voltou ao seu lar em Califórnia…  Era um Joseph novo e radiante, uma nova criatura em Cristo Jesus. Joseph voltou ao pastorado, ele foi um dos ministros mais amados do seu país, levando milhares de pessoas a conhecer Jesus e amar e confiar na palavra de Deus. Também se tornou decano na Universidade da Bíblia em Oregon, hoje chamada New Hope Christian College.

FIGURA 32

Joseph compartilhou seu testemunho em varias conferencias e fez folhetos e livros contando o que acontecera naquela cabana distante.
Esta história é real. E é somente uma das milhares de histórias que testificam que o nosso Deus é real. Que ele ouve as orações dos seus filhos e que a Bíblia é palavra viva e poderosa de Deus e pode quebrantar até o mais duro e pecaminoso coração.
Queridas crianças, não há livro como a Bíblia, ela é a poderosa Palavra de Deus.




































Nenhum comentário:

Postar um comentário

TRADUTOR