Seguidores

segunda-feira, novembro 03, 2008

PALESTRA - AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO

SUGESTÃO DE VISUAL

Faça um cartaz bem grande. Comece pintando de preto e vá sombreando da metade para cima com tons de amarelo, para dar a idéia de luz e trevas. Faça um molde vazado de um boneco (corpo humano), de maneira que, ao colocá-lo em cima do cartaz o boneco possa refletir a cor preta ou as cores amarelas, dando a idéia de luz e trevas.


PEÇA

Nossa história é baseada no caminho da escola onde a mãe de Mariana pede que ela pague uma conta e lhe traga o troco.
Mariana sai ao encontro da Paty, para ir à escola, juntas perto da escola, elas passam por uma banca de jornal onde acaba de chegar à sensação mais esperada do momento o álbum de figurinhas (use algo da moda)
Paty corre e pega o seu sem se importar com o valor, e insiste para que Mariana também compre o seu para trocarem figurinhas. Mariana fica sem coragem de dizer que não tem dinheiro e compra o álbum com três pacotes de figurinhas com o dinheiro de sua mãe.
Elas ficam eufóricas para ver o álbum e vão para a escola.
Chegando à escola, no meio da aula. Paty cola todas as suas figurinhas e Mariana após abrir os três pacotes percebe que todas as suas figurinhas são repetidas, ela fica muito triste e arrependida, entra em desespero, fala com a Paty, que, aconselha-a vender as figurinhas pelo dobro do preço e comprar outras e ainda pagar a conta da sua mãe.
Marina concorda. Nisso a professora avisa que já é hora do recreio, todos saem da sala, porém, um garoto que ficou por último rouba o álbum e as figurinhas de Marina.
Quando todos voltam do recreio, Mariana percebe que seu álbum de figurinhas não está lá, então ela começa a chorar e fala para a professora, mas todos na sala negam ter mexido, roubado alguma coisa. Marina fica tão desesperada que a professora chama para outro lugar para conversar, lá Marina explica tudo o que aconteceu. A professora aconselha Marina contar a verdade para a sua mãe e a professora então promete que vai procurar melhor o álbum. A aula acaba, Marina e Paty vão para a casa, porém no caminho Paty desconversa e vai embora, deixando Marina sozinha para enfrentar a sua mãe. Ao chegar em casa, Marina decide falar com sua mãe que é temente a Deus, sua mãe ouve pacientemente e explica para a filha que ela errou, mas, se houve mesmo arrependimento, assim como Deus faz conosco, ela está disposta a perdoar a filha, sua mãe então ora e a abraça dizendo que a ama muito, mas que todo pecado tem uma conseqüência e ela iria descontar da sua mesada o dinheiro da conta.

PALESTRA

Objetivo da peça: Mostrar que o pecado nos separa de Deus.
“Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vós não ouçais”. (Isaías 59:2).
O Alvo é mostrar que, de acordo com a direção em que caminhamos, nosso coração pode estar longe de Deus (trevas) ou cheio da vida de Deus (Luz).
O arrependimento nos conduz a Deus!

O que são pecados?
São atos, que as pessoas fazem ou fizeram; palavras ou pensamentos errados, que ofendem a Deus e também contaminam o coração da pessoa. O pecado pode ser algo que ela fez, como por exemplo, mentir, mas também pode ser algo que ela sente como ódio por alguém. Isso com certeza levam as pessoas a terem pensamentos maus e contamina todo o seu ser, trazendo tristeza.
Deus é Santo, o pecado é sujo! É preciso resolver o problema do pecado porque ele separa as pessoas de Deus. Se você peca e não se arrepende, você está separado de Deus.

Roteiro: Sugerimos contar a história do filho pródigo (Lc 15).
Ela retrata com clareza as conseqüências do pecado, como também do arrependimento.
Mostrar que o pecado produz no homem:
- Separação de Deus.
- Solidão.
- Tristeza.
- Escravidão.
- Culpa.

Todo pecado tem conseqüências. Quantas vezes as pessoas ficam pensando no seu pecado até dormir? Existem pessoas que acham que conseguem dominar seus pecados. Pensam que, no momento em que resolvem parar, elas param. Isso é brincar com o pecado. Sabem por quê? Porque o pecado é algo que prende, domina, escraviza de fato.
O filho pródigo, no princípio, achou que tinha o total controle da situação. Seu bolso cheio de dinheiro, ele tinha toda a liberdade com que sempre sonhou, tinha muito conforto. Somente quando se encontrou na miséria foi que percebeu como o pecado o tinha escravizado. “Cuidado, o pecado pode estar escravizando você, e você não percebeu”.

Como resolver o problema do pecado?
A sua parte é arrepender-se, confessando o seu pecado. A parte de Deus é perdoar e limpar seu coração. Arrependimento é sentir tristeza pelo pecado e confessá-lo a Deus. Arrependimento é também uma mudança de direção – significa que você andava na direção da sua vontade; agora, você decide andar na direção da vontade de Deus. Isso significa se arrepender por algo que você fez e dizer: “Eu não quero mais fazer isso!”.

O Filho Pródigo (Mencione o texto bíblico) fez exatamente isso. Ele reconheceu o seu erro, os seus pecados, e se arrependeu, mudou a sua direção. É importante que as crianças dêem nomes para os seus pecados. Exemplos:
Mentira – Mentir para os pais, falar que vai a um lugar e ir para outro. Desobediência – Desobedecer a sua mãe, fazendo coisas escondidas.
Roubo – Pegar coisas no supermercado e comer sem pagar por elas.
Fofocas – falar mal das pessoas.
Desonestidade – Colar na prova, copiar trabalhos dos outros ao invés de fazer o seu.

Talvez você esteja pensando: “Mas todo mundo faz isso, não tem problema!”
A primeira coisa que você precisa saber sobre o pecado, é que não existe pecado pequeno demais que não precise ser confessado, nem pecado grande demais que não possa ser perdoados. Lembre que a Bíblia diz que “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é Fiel e Justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” ( I João 1:9).

O que acontece quando alguém se arrepende?
O arrependimento nos leva para Deus. Assim como o pecado nos afasta de Deus, o arrependimento nos leva em Sua direção.
Portanto, o arrependimento é o nosso primeiro passo para ter um Encontro com Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TRADUTOR